Cícero Filho: Ai Que Vida (Brasil, 2007) e Flor de Abril (Brasil, 2012)

Integrando mais uma vez a programação da V Janela Internacional de Cinema do Recife, o Cineclube Dissenso exibe no sábado, 17 de novembro e domingo, 18 de novembro, os filmes Ai Que Vida (2007) e Flor de Abril (2012), do cineasta Cícero Filho.

Nascido em Poção de Pedras, interior do estado do Maranhão, e mantendo um diálogo com Teresina, Filho começou a fazer filmes aos 12 anos, firmando-se como um dos representantes de um cinema de baixíssimo orçamento, que apesar de não ser festejado em festivais, conseguiu estabelecer uma relação sólida com o público de diversas regiões. O jovem estourou com “Ai que vida” (2007), comédia que virou febre em vários estados, especialmente no interior, através da distribuição informal de DVDs piratas. Durante o ano de 2012, vem apresentando seu mais novo filme, “Flor de Abril”, um melodrama de cunho mais uma vez regionalista, e que reafirma a capacidade do cineasta de criar narrativas através do manejo e deslocamento de gêneros historicamente populares. Novamente participando da programação da Janela Internacional de Cinema do Recife, o Cineclube Dissenso organiza duas sessões com filmes do maranhense.

SERVIÇO

Sessão 1 – 17/11 – Cinema da Fundação, 14h
Ai que Vida (Brasil, 2007) – 100 minutos
Roteiro: Cícero Filho
Direção: Cícero Filho
Produção: TVM Filmes
Elenco: Irisceli Queiroz, Rômulo Augusto
Sinopse: Espécie de Chanchada contemporânea, o filme acompanha o impasse amoroso de Charlene, dançarina de forró, que mesmo prestes a se casar com o bom partido Jerod, termina se apaixonando pelo boêmio Valdir. A trama se desenrola na interiorana Poço Fundo, que vive as disputas políticas entre o desonesto prefeito, Zé Leitão, e a dona de uma funerária local, Cleunice da Cruz Piedade, disposta a acabar com a corrupção na cidade.

Sessão 2 – 18/11 – Cinema da Fundação, 14h
Flor de Abril (Brasil, 2012) – 110 minutos
Direção: Cícero Filho
Roteiro: Cícero Filho
Produção: TVM Filmes
Elenco: Dayse Bernardo, Vinicius Fiamini, Eric Gaigher e Diego Soares
Sinopse: Declaradamente influenciado pelo estilo das novelas globais e arquitetado como um melodrama regionalista, o filme mostra a trajetória de Teresa ao longo de três diferentes relacionamentos. A jovem do campo, ingênua e romântica, precisa enfrentar uma série de circunstâncias extremas, enquanto tenta melancolicamente se distanciar cada vez mais de seu passado.

Ambas as sessões são gratuitas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s