Ménilmontant (França, 1926), de Dimitri Kirsanof + Zero de Comportamento (França, 1933), de Jean Vigo

Neste sábado, 17 de março, às 14h, o Cineclube Dissenso exibe os médias-metragens franceses Ménilmontant (1926), de Dimitri Kirsanoff, e Zero de Comportamento (1933), de Jean Vigo. Partindo das sinfonias urbanas, o primeiro constrói a tragédia de duas irmãs, órfãs de pais assassinados, que tentam sobreviver à realidade da metrópole parisiense. Já o segundo utiliza-se da comédia para apresentar a insurreição anarquista de um grupo de alunos internos, abraçando o surrealismo próprio às primeiras fases da vida de seus protagonistas. Filiando-se a movimentos cinematográficos de forte contraste formal – o Impressionismo Francês e sua utilização de efeitos pictóricos para evocar o subjetivo e o inefável, no caso de Kirsanoff, e o Realismo Poético e sua ênfase no caráter imanente das tragédias sociais cotidianas, caso de Vigo – assistí-los em sequência permite perceber as inúmeras formas com que eles transcendem estas tendências e aproximam-se na busca por uma escrita poética, em oposição à prosa cinematográfica hegemônica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s