Pitching Nacional: Cine Ceará / Globo Filmes

Por Rodrigo Almeida – com informações do edital

A Globo Filmes realizará uma sessão de pitching de âmbito nacional durante o 18º Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema, no intuito de selecionar um argumento ou roteiro para produção de obra audiovisual cinematográfica brasileira de ficção. Vulgo roteiro de ficção. Apesar de no edital não estar bem especificado, a iniciativa é voltada para propostas de longas-metragens, tendo os argumentos delimitados entre 20 e 40 páginas e os roteiros entre 80 e 120. As inscrições para a pré-seleção devem chegar à produção do evento até o dia 25 de março (observem que diferente da maioria dos editais, aqui não vale a data de postagem), mas antes é preciso preencher um formulário no site (link abaixo). Uma comissão julgadora do Festival pré-selecionará no máximo 10 (dez) argumentos ou roteiros (anunciando tal resultado no dia 03 de abril) e seus proponentes serão convocados para defendê-los no dia 16 de abril, diante de banca examinadora da Globo Filmes. Entenda por ‘convocados’ como recebimento de passagem aérea de ida e volta, a partir da localidade mais próxima possível de seu domicílio até a cidade de Fortaleza e respectivo retorno; despesa de hospedagem e despesas com alimentação. Resumindo, o Cine Ceará banca tudo se você ficar no Top Ten. Temos 9 dias para enlouquecer na correria contando a partir de hoje – claro que a essa altura só quem já tiver um esboço de longa é que pode conseguir enviar a tempo. Recomendo o sedex 10 para os atrasados, confiantes e ricos (já usei e realmente chega até 10:00 horas do dia seguinte).

Para quem não sabe, pitching é uma apresentação ou defesa oral do seu projeto audiovisual ainda em formato de roteiro ou argumento, diante de uma banca examinadora e conseqüentemente seus questionamentos. Meio Daniel na cova dos leões. Apesar de já usado em outros países há algum tempo, só nos últimos anos esse método de seleção vem sendo incluído no Brasil de forma ampla em vários editais vinculados à área de cinema. A própria Fundarpe colocou essa etapa no calendário de seu mais recente Programa de Fomento ao Audiovisual. No caso do pitching do Cine Ceará no dia 16, o proponente terá 20 minutos para sua apresentação. O vencedor será anunciado no dia seguinte, 17 de abril, na cerimônia de encerramento do 18º Cine Ceará. A produtora ou roteirista escolhido será premiado com a quantia de R$ 25 mil reais, brutos, pagável através de cheque nominal emitido pela Globo Filmes. Tal quantia deverá ser exclusivamente utilizada para fins do desenvolvimento do roteiro, submetendo-o a vários tratamentos diferentes, tendo em vista a sua realização. Além disso, também receberá uma cota de mídia destinada à divulgação da obra audiovisual derivada do argumento ou roteiro vencedor do pitching, caso esta venha a ser produzida, à época de seu lançamento, a ser concedida a exclusivo critério da Globo Filmes, conforme a sua disponibilidade, em valor correspondente a R$ 100.000,00 (cem mil reais) para divulgação do lançamento da obra audiovisual cinematográfica nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, obedecendo os critérios e a política de divulgação e exibição de chamadas adotada pela produtora. Podem participar desta seleção roteiristas e autores de qualquer estado do Brasil, incluindo produtoras audiovisuais independentes.

Acho meio chato que vivamos numa época onde todo artista tem de se passar um pouco por produtor e aprender a escrever justificativas, objetivos, orçamentos, estratégias de ação, a porra a quatro quando o cara só está afim de realizar uma idéia, não montar um seminário sobre ela. Nesse caso daqui, essa lógica nem vale tanto: só precisamos de um argumento ou roteiro e o registro de direito autoral na Biblioteca Nacional ou o protocolo de registro – que sai na hora – e ponto. Acho bem mais justo com o criador. Podem desmerecer a iniciativa pelo vínculo com a Globo Filmes, mas sinceramente acho que esse tipo de argumentação é muito radical. Não que eu entre no site da produtora e fique encantado com os seus filmes, muito pelo contrário, mas a própria abertura da empresa em desenvolver esse pitching demonstra um interesse em novas formas de apoio. Só para deixar claro, não estou falando em boa ação ó senhor, afinal é óbvio que existe um interesse comercial por trás disso. Ninguém é inocente nessa história. Fico só pensando que se fosse firmado um contrato – recheado de cláusulas e cláusulas – poderíamos até ficar receosos diante dessa proposta, porque o controle sobre a criação seria de fato enorme e seguiria todas as ordens verticais, mas funcionando como ‘apoio ao desenvolvimento do roteiro’ e ‘apoio na divulgação’, a parte da produção do filme se mantém dentro de uma aparente liberdade. A transformação do roteiro em película sequer é obrigatória, mas convenhamos que o vencedor pode muito bem se aproveitar do ‘nome’ Globo filmes para conseguir financiamento por outros meios. Não sejamos inocentes: ambos, a produtora e o vencedor, vão gozar do parasitismo de um no outro e no final das contas, ambos podem sair satisfeitos.

Edital

Formulário de Inscrição

Serviço

Pitching Nacional: Cine Ceará / Globo Filmes

Inscrições para Pré-seleção
: Até 25 de Março (lembrando que aqui não vale a data de postagem)
Resultado da Pré-seleção
: 03 de Abril

Pitching: 16 de Abril
Resultado Final: 17 de Abril durante a Cerimônia de Encerramento do Cine Ceará

Anúncios

5 ideias sobre “Pitching Nacional: Cine Ceará / Globo Filmes

  1. Rodrigo Almeida Autor do post

    Acho que tem isso no texto, mas enfim: não é R$ 25 mil pra realizar o longa, mas para desenvolver o próprio roteiro (revisões, novos tratamentos, pesquisa…). A produção do mesmo, ou seja, a passagem roteiro-filme sequer é obrigatória. A realização necessitaria de outras fontes financeiras (óbvio que fazer um longa com R$ 25 mil seria o cúmulo do baixíssimo orçamento =P). Como disse lá em cima, esse edital é apenas para “apoio ao desenvolvimento do roteiro” e “apoio à divulgação com o filme pronto”. A produção em si não está inclusa.

    Entretanto fiz questão de ressaltar que com esse prêmio nas costas, o roteirista ou produtora passa a ter muito mais banca para conseguir angariar recursos. Dúvida tirada?

    Resposta
  2. Rodrigo Almeida Autor do post

    É um edital diferente mesmo, porque não estamos acostumados a apoios conjugados pra pré e pós-pós produção, mas só dessa iniciativa não cair na burocracia cultural que marca todos os editais de fomento estaduais de Pernambuco e municipais do Recife, já me parece um avanço imenso. O objeto de análise aqui é realmente a idéia e não o currículo, e não os contatos, e não os documentos.

    Lembro que editais nacionais como do Itaú Cultural são em termos burocráticos, muito mais simples que os regionais – a idéia no papel vale mais que os documentos no bolso.

    Por sinal, o prazo desse edital do Cine-Ceará termina hoje.

    Resposta
  3. Rodrigo Almeida Autor do post

    Informações da Gazeta do Povo:

    “O 18º Cine Ceará promoveu seu primeiro pitching nacional, em parceria com a Globo Filmes, atividade em que roteiristas brasileiros defenderam seus trabalhos perante uma banca de avaliadores, que concedeu um prêmio de R$ 25 mil para o melhor texto. O escolhido foi O Pai da Rita, de Di Moretti e Joel Zito Araújo, filme que será ambientado no Bixiga, bairro histórico de São Paulo, e que tem como personagens dois velhos sambistas da escola de samba Vai Vai.

    O pichting recebeu 235 inscrições, sendo que cinco foram selecionadas para a final realizada em Fortaleza, durante o evento de cinema. Além de O Pai da Rita, foram escolhidos os roteiros: Cabeça de Papelão, de Carlos Canela (MG); Os Infames, de Marcelo Andrade (RJ); Corpo Presente, de Marcelo Toledo e Paolo Gregori (SP); e Manganga, de Reinoty Duarte (BA). Cada autor teve 20 minutos para apresentação e defesa da proposta, em sessão aberta à imprensa.

    Além dos R$ 25 mil, o vencedor terá direito a uma cota de mídia destinada à divulgação, a ser disponibilizada após a conclusão do filme, em valor correspondente a R$ 100 mil, para o lançamento nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. A partir deste ano, a Globo Filmes passa a realizar o pitching nacional anualmente, em parceria com os festivais.”

    Di Moretti é roteirista de Latitude Zero (2000), Cabra-Cega (2004), As Vidas de Maria (2005) e Filhas do Vento (2005).

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s